« Home | Urinando com Jim Morrison Pablo Capistrano O c... » | Babel » | Palimpnóia » | Ficção e Desatino » | Hein?! » | Arte Incomum » | Arte Incomum | Harém » | O martelo e a bigorna » | Babel | Esses rudes símbolos trêmulos » | Palimpnóia »

O Martelo e a Bigorna

Infelizmente, os assuntos da vez ainda são (por ordem alfabética) Belíssima, Copa do Mundo e Reeleição. Como Futebol, Novela e Política são temas que não se esgotam, fiz uns rodapés críticos a respeito, de forma a inverter a seriedade com que a coluna O Martelo e a Bigorna abordou os temas anteriores. Dessa vez, sobra espaço para o bom humor! Abraços.

Rivamar Guedes

ADVINHA
Estava lendo umas coisas dias atrás, sempre de olho nas novidades, e encontrei uma delÍcia de texto. Em blog mesmo, em nosso famoso e eclético Blônicas, que muitos devem conhecer. Depois dizem que escritor não tem nada de adivinho. Olhem o que a Milly Lacombe preconizou lá no Blônicas bem antes de a seleção brasileira fazer as suas cagadas. Tem tudo de óbvio, claro, mas vale a pena lembrar pra ver se o povo acaba o lamento (é triste ver gente chorando o leite derramado):
“O Brasil não vai ganhar a Copa porque levou para a Alemanha 23 celebridades, e não jogadores de futebol. (...)São 23 carrancudos. (...) São atores cumprindo seus papéis. Disputam cobranças de faltas para ver quem acerta a trave mais vezes, para entreter a platéia e, principalmente, para alimentar seus egos. Ganham por dia, entre contratos publicitários e salários, mais do que alguns de nós ganharemos a vida inteira. E, mesmo assim, reclamam que a vida é dura, é cheia de pressão – e de perguntas inadequadas. Essa seleção escolhe as perguntas que devem ser feitas a eles. Aceitam apenas os jornalistas que babam ovo. Nada de críticos.” (11/06/2002).
No momento, algum crítico de plantão? Eu que nao arrisco, mas digo: Ronaldinho continua com um bucho desse tamanho...

LOUCOS
Mais próximo da reeleição de Lula, a oposição parece estar menos preocupada com a vitória do PT nas urnas de outubro. É fato que o homem ganha, não ganha? A maioria diz. Como já se iniciou a corrida presidencial, melhor ficar quieto.
Um amigo reeleitor de Lula, que tem diploma universitário e que, como a maioria dos diplomados, é analfabeto, lembrou que vota de novo e não tá nem aí. Garante o incauto:
“Em épocas de Sarney, Collor, Fernando Henrique e etc, tinha tanto roubo quanto agora, mas abafavam. Hoje tem roubo, tá certo, mas não tá escondido. A coisa aparece, mesmo se por causa da Imprensa, que está de olho. Veja a Veja, por exemplo, tá dando o maior trabalho ao Governo. Mas é o papel dela, né, da Imprensa? Antes não tinha isso. Só no Governo de Lula isso aconteceu. Por isso, ainda voto nele. E podem me chamar de louco...”
Tá certo!

POESIA TODA PROSA – (RECEBI DE ANÔNIMO)

“Deus salve o Brasil!”

A Peste da Reeleição
deixa a alma alheia
de febre ela arde
é Lula na veia...
E daí, Alckmin?

NOVELAS
As novelas de agora adoram um mistério. Virou chavão televisivo, principalmente no horário das oito, a mudança do clímax acerca de como terminará o casal de mocinhos para o destaque sobre a descoberta do grande mistério da trama. Silvio de Abreu que o diga. Na recente Belíssima, cujo último capítulo é hoje (ninguém perca), a pergunta que não deixa ninguém dormir (nem o Lula!), apesar reeleição, é: Quem será o filho de Bia Falcão e Murat? Tão importante quanto sonhar em polonês! Ou, a esta altura, saber se Roberto Carlos e Cafu irão jogar pelo Brasil na novela da próxima Copa!

SUPER-HERÓI
Como é que eu posso ler se eu não consigo concentrar minha atenção, se o que me preocupa no banheiro ou no trabalho é a reeleição!? (Raul Seixas e Lulinha Paz e Amor)
E vamos em frente!
Arte Seleção: Paraná On Line
Foto Lula: Reuters

A opinião do "amigo releitor de Lula" reflete a cantilena da militância espalhada nos solitários blogs e sites do PT. E não poderia ser diferente, afinal como explicar, por exemplo, que o presidente "pobre, operário, torneiro mecânico sem diploma,um do povo" conseguiu tamanho crescimento em seu patrimônio pessoal, em 4 anos de presidência, hoje declarado em R$ 839.033,52, em bens imóveis e aplicações bancárias.

O post mostra bem a mediocridade engrossada para ocupação da população.

Morreu na noite de quinta-feira o ex-governador de Mato Grosso e ex-ministro da Reforma Agrária Dante de Oliveira, 54 anos.

Uma das passagens mais marcantes de sua vida pública ocorreu durante o movimento pela redemocratização do Brasil, na primeira metade da década de 1980. Em fevereiro de 1983, como deputado federal, apresentou um projeto de emenda constitucional propondo o restabelecimento das eleições diretas no país. O projeto ficou conhecido como emenda Dante de Oliveira e foi um dos estopins do movimento que ficou conhecido como "Diretas Já".

Morreu na noite de quinta-feira o ex-governador de Mato Grosso e ex-ministro da Reforma Agrária Dante de Oliveira, 54 anos.

Uma das passagens mais marcantes de sua vida pública ocorreu durante o movimento pela redemocratização do Brasil, na primeira metade da década de 1980. Em fevereiro de 1983, como deputado federal, apresentou um projeto de emenda constitucional propondo o restabelecimento das eleições diretas no país. O projeto ficou conhecido como emenda Dante de Oliveira e foi um dos estopins do movimento que ficou conhecido como "Diretas Já".

Em tempos de Belíssima, Ronaldinho Dentuço e Lulinha paz e amor, que mais fazer senão rir muito? E textos assim caem bem demais. Beijos!!!

É a cara dos Brasil. E, como escreveu o escritor Alexandre Soares Silva, "não adianta me recomendarem que eu vá embora do país. Os brasileiros que sumam primeiro".(rsss)

A globo se esmera em colaborar com Lula na alienação nacional, afinal quando não tem inventa algo (quem matou quem)para desviar atenção da realidade.

Rivamar

Enquanto o seu amigo diplomado "vota de novo e não tá nem aí", o governo dá um tiro no pé. Não dará o reajuste de 16,67% aprovado pelo senado para os aposentados e vai vetar a obrigatoriedade do FGTS para empregados domésticos. Assume o ônus político de derrubar duas medidas de interesse dos trabalhadores aprovadas no Congresso – e que podem tirar votos preciosos na corrida reeleitoral.

Argumento pífio esse do incauto amigo para se votar em um presidente.

Mais um gol contra do presidente-candidato com o loteamento de cargos nos Correios. Agora aguenta!

Argumento pífio esse do incauto amigo para se votar em um presidente.

Corrigindo o endereço do meu blog
http://eduardosouza1.blogspot.com/

Postar um comentário