« Home | Armorial X Rinocerontal - Por Carlos Gildemar Pont... » | Babel » | Palimpnóia » | As ruas que andei - por Linaldo Guedes » | Hein!? » | Arte Incomum » | O Martelo e a Bigorna » | Miolos - Por Dácio Jaegger » | Babel » | Palimpnóia »

O Martelo e a Bigorna

Autocrítica da incompetência

Um dos mais graves e, o que parece, insolúveis problemas do Brasil tem sido de fato a segurança pública e a maneira medíocre com que lida com ela as autoridades desse país. O Estado nacional tem se mostrado impotente diante do fenômeno da violência, alienando um dos princípios constitucionais mais importantes, que é assegurar o direito à vida do cidadão. O Estado democrático e de direito brasileiro está cada vez mais aquém de suas prerrogativas, numa evidente demonstração de inoperância de uma burocracia que só serve para aviltar a ética e subestimar nossa inteligência.
Em recente entrevista ao Jornal O Globo, o Marcola, líder do PCC, facção criminosa que desde maio vem aterrozirando São Paulo e pondo em risco a soberania do Estado, afirmou que a solução para se resolver o problema do Brasil só viria com muitos bilhões de dólares gastos organizadamente, com um governante de alto nível, uma imensa vontade política, crescimento econômico e revolução na educação. Segundo Marcola, os políticos e intelectuais brasileiros são incapazes de propor soluções satisfatórias para tentar resolver esse aparente estado de caos, sendo por isso necessário fazer uma autocrítica da sua própria incompetência.
Enquanto cientistas políticos caracterizam essa falência do Estado frente ao fenômeno da violência como atos subersivos de terceiros que afrontam o Estado democrático e de direito, o povo brasileiro forja sua própria proteção e assiste em rede nacional os mensaleiros e sanguessugas cavarem ainda mais o buraco em que deverão enterrar este país.
Com o ensino fundamental concluído na prisão, Marcola é exemplo de mais uma vítima da sociedade empurrada para o mundo do crime e da corrupção moral. Aos 38 anos de idade, afirma ser a morte uma possibilidade constante, o presunto diário desovado numa vala; enquanto que para o restante da sociedade a morte representa um drama cristão numa cama.
Pop star do mundo do crime, depois de ter muitos anos sua identidade camuflada pelos números que quantificam a desumanização e precarização das condições de existência das pessoas que vivem no Brasil, Marcola diz ser um intelectual que aproveita o ócio para cultivar sua subjetividade através de leituras como a de Dante, e diz que compõe um acervo de mais de três mil livros lidos na prisão. Marcola é, ao lado de todos os seus pares, o início tardio da consciência social deste país.


Foto: Marcola - www.aquidauananews.comwww.aquidauananews.com

Passamos para desejar um bom final de semana.

Abraços dos amigos da lata:

Willam & Odilene

Euza, abs a vc e demais da equipe,

Sobre a "Palimpnóia. O dia do orgasmo", penso que nem vc na conclusão, amplo, geral e irrestrito, a partir de qualquer idade e com quer queira ou mesmo sozinho. Abs. Jarbas do Aparte.

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Rivamar

Assim como o MST, MLST não têm mais nada a ver com reforma agrária, o PCC é apenas uma sigla para dar a impressão de que há um conteúdo ideológico nas suas ações. Conheci um papagaio que se chamava Beethoven e ele jamais criou uma música. Militantes dessas siglas não conseguem mais ter uma vida produtiva e a única coisa que sabem fazer é ou distribuir panfletos ou manusear armas, atacando aqui e ali. É só massa de manobra e ameaça. Marcola, leitor de Sun Tzu, Lênin e Marighella, espalha o terror como forma de luta. Ele foi um passo além da esquerda doidivanas. E ainda há quem lhe empreste ares de bandido romântico.

Meu amigo,

Nunca pensei em viver pra ver isso daí. Um bandido pop star!!

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

O Brasil chegou realmente ao fundo do buraco negro. Imprensa e intelectuais dando espaço nobre a um criminoso. Algemas, cadeias e a lei com punição máxima é o que o Marcola merece. O resto é Chantily e desvio de foco para os reais problemas do País.

Aqui, neste post, podemos enxergar a que ponto chegamos... Mais uma vergonha que temos que engolir. :-) Bjs

Continuo achando que o Brasil não vai pra frente pq tem gente que continua valorizando coisas desse tipo. Ninguém aguenta mais ver tanta barbaridade, vc liga a Tv e só escuta notícias de bandidos, corruptos, guerras. Esse é o século XXI, tão sonhado, a mais pura regressão social.

Sônia

Postar um comentário