« Home | Ficção e Desatino » | Hein?! » | Arte Incomum » | O Martelo e a Bigorna » | Armorial X Rinocerontal - Por Carlos Gildemar Pont... » | Babel » | Palimpnóia » | As ruas que andei - por Linaldo Guedes » | Hein!? » | Arte Incomum »

Palimpnóia


De alhos e bugalhos


Veja só que coisa: descobri que estou de sacanagem comigo mesma. Passo horas pensando numa coisa e quando vou passá-la para o papel (leia-se tela do micro) sai outra completamente diferente.
Prometi a mim mesma que hoje faria uma verdadeira crônica para colocar aqui. Leve, divertida e com ares de Veríssimo – se é que posso ao menos aspirar aos seus ares. O tema existe e, se bem desenvolvido e bem escrito, até poderia ser divertido e agradável. Tem a ver com uma afirmação categórica de um amigo meio bruxo. Segundo ele, fui prostituta do império austríaco, o que significa que estou reencarnada. E sem ironias, muito mal reencarnada, já que escorreguei no mapa e vim parar muito abaixo da linha do equador.
Lá fui eu escrever e já no segundo parágrafo a reencarnação virou política. Reencarnação política eu nunca ouvi dizer que existia – pensei ao descobrir meu lapso. Mas ao invés de mudar o rumo da escrita, parei para pensar. Tudo bem que não exista nenhum ser apolítico, já que cada tomada de decisão – independente de tamanho ou importância - é um ato político. E eu, em especial, jamais conseguiria me olhar ao espelho se de repente optasse por ser heterônoma. Imediatamente me respondi: mas nem por isso preciso mastigar, engolir e vomitar política.
Neste momento, acabou o clima. Lá se foi a intenção de fazer subliteratura. O jeito foi deixar o pensamento navegar entre os barquinhos de papel da inconsciência popular e o meu eterno papel de água mole em pedra dura. Pensei na conversa tida com meu vizinho. Ponto para mim. Mas o ponto se tornou reticências quando me lembrei do caixa do banco, do feirante, do dono do posto e de todas as pessoas que passam por mim com cara de Pôncio Pilatos. Pior foi lembrar daquela minha amiga, que eu respeitava tanto, me dizendo que vai anular o voto porque não acredita mais em nenhum político. Esta eu não sei se vai acordar do pesadelo da omissão.
Daí para frente, nem vale a pena dizer em que mares naveguei. Digo apenas que o tal texto da reencarnação naufragou definitivamente. Mas tenho que terminar este e como estou mesmo de sacanagem comigo, vou subverter o meu pessimismo. Como diz um amigo meu, temos pouco mais de 500 anos de história e nossa democracia é um sorridente bebê que apenas engatinha. Então só me resta ajudar a ensiná-lo a andar!

Oi Euza!Por e-mail , te disse um dia , q já te li de tantas maneiras q Vc Escritora , me parecia , pela manhã ,a reitora da USP. À tarde , já és uma professora de alunos de 2ºgrau em alguma querida escola no interior deste imenso Brasil.E à noite te divertes no melhor e mais disputado night club, de tua propriedade , no interior de São Paulo , com música ao vivo ,linda pista de dança e elegantes quartos vermelhíssimos no andar superior.
Qto ao momento político e escolhas de candidatos , o brasileiro precisa perder esta mania da espera paternalista , de que "alguém precisa fazer alguma coisa" . Esse "alguém" somos nós mesmos ! Obrigada pela oportunidade ! Bjs p Vc !

Querida Euza, bom dia, boa tarde e boa noite, pra ser fiel ao comentário da Thais. Esse teu texto está muito engraçado, como se estivesses em um parque de diversões, escorregando de jogo em jogo. Quanto ao nosso destino e ação politica, o que fazer, senão cutucar todos que param perto de nós, pra semear grãos de esperança? A raiva que temos é grande demais, a revolta não pode nos deixar loucas de vez. Estou observando a movimentação da menina alagoana. Quem sabe, né? Estou farta de tanta vaidade, tanto fõlego perdido, tanta arrogância-de-coronelismo! Algo novo precisa brotar. Vamos colocar boa terra, pra semente germinar, entre chuvas e sóis. Beijos e amemos o Parque da Vida!

Na verdade meu grande medo é quando as crianças crescem. As pessoas tem mania de comprar iguanas para criar em apartamentos, só que elas chagam a mais de 3 metros e ninguém quer um bihco desses dentro de casa. Então o que era particular vira um problema público. No Brasil quase sempre é assim: o que não cabe dentro de casa vai sendo expurgado para a rua.

Assis Freitas

Oi, Moça.
Sabe, Loba, se eu fosse você retomaria o projeto de falar sobre a sua reencarnação, porque pensar em política acaba nos levando para águas mais profundas, vamos nos acercando do lodaçal, do brejo, do pântano, da pocilga.
É preferível, sim, falar sobre possíveis vidas de prostitutas a falar sobre essa "coisa" amorfa e absolutamente desprovida de Moral e Ética na qual se transformou a "nossa" Política.
Você não está de sacanagem com você mesma não, quem está de sacanagem com você, e com todos os outros milhões de brasileiros, é a grande maioria dos "políticos" brasileiros que se associam em CORJA, em SÚCIA, em CONGRESSO, em ASSEMBLÉIA, em CÂMARA, etc., para uma exposição deliberada de suas próprias podridões.
E aí vêm alguns doutos senhores a defendê-los e, de repente, percebemos que esses (intocáveis) senhores também estão envolvidos e que se beneficiam das atitudes desonestas dos políticos e... isso... e mais aquilo... e...
Gente, é estarrecedor o mar de podridão.
Pensando bem, é preferível ser prostituta. É mais honroso.
Se o bruxo seu amigo falar que você foi político em outras vidas, moça, passe-lhe uma esculhambação, porque a ofensa é muito grande.

Doces abraços.

Vicente

qUERIDA AMIGA,TODOS OS COMENTARIOS SAO IMPORTANTES(OBSERVANDO CADA ANGULO DA QUESTAO ÉTICA DO PAÍS.)fICA DIFICIL FALAR DOS POLITICOS,FALAR DE REENCARNAÇAO SERIA MAIS FÁCIL(NA TENTAIVA DE EXPLICAR TODA ESSA MAZELA NACIONAL?!)PODE SER...UNS DIZEM QUE SOFREMOS DO MAL DA COLONIZAÇAO PORTUGUESA(?!)CREEM ALGUNS QUE SE FOSSEMOS COLONIZADOS POR INGLESES,FRANCESES,HOLANDESES(vIVA MAURICIO DE NASSAU!)SERÍAMOS MELHORES!bEM..QUANDO SABEMOS E OLHAMOS PARA OS PAISES COLONIZADOS POR ESSAS CIVILIZAÇOES AVANÇADAS(AFRICA,SOBRETUDO,FICA A DÚVIDA!o QUE FOI FEITO DAQUELES POVOS?!!)lOBA,SÓ BUSCANDO RESPOSTAS NA REENCARNAÇAO!FALOP COM ESPIRITO DE GOZAÇAO(ME EXPLICOANTES QUE ME CRUCIFIQUEM PELA BRINCADEIRA!JÁ QUE ANDO SENDO NAO BEM INTERPRETADOO.AS VEZES TENHO OU ESPERO TER BOM HUMOR NA CRITICA,MAS NINGUEM ACHA GRAÇA!O QUE FAZER?!ABRAÇAO.

É assim mesmo: a maioria é omissa e dentro dessa maioria grande porção "vende" o voto. Hoje o voto é somente mais uma mercadoria exposta à venda. Os discursos dos donos do poder falam de melhorar a educação, a cidadania, etc., mas nada acontece nunca. O sistema educacional vêm piorando diuturnamente, as universidades públicas estão sucateadas e sem recursos; as universidades privadas facilitam o "conhecimento" pelo melhor dinheiro e eu, obviamente, estou querendo optar pela não reencarnação: não gosto de deja vu. Um grande beijo

RS.. TÔ RINDO AQUI DA SUA DESCONCENTRAÇÃO!!!! MUIÉ! TU NÃO PODE VER UM PREGO NA PAREDE QUE JÁ ESQUECE O ASSUNTO PASSADO!!! OU JUNTA-O AO CONTEXTO E FICA ASSIM, DIVERTIDO DE LER!!!! RS.. APESAR DOS ASSUNTOS SEREM SÉRIOS!!! MAIS PENSE EM ALGUÉM QUE MESCLA PROSTITUIÇÃO COM POLITICA E CONSEGUE DAR SENTIDO AO Q QUER FALAR? É VC!!!! RS.. (SE BEM Q OS DOIS TEMAS TEM - RELATIVAMENTE A VER...).

MAIS ACHO MESMO QUE VC QUIS DIZER NO FINAL DAS CONTAS, SUA INTENÇÃO INICIAL, ERA PEDIR Q REPENSASSEMOS NA QUESTÃO DO VOTO (TB SOU CONTRA ANULAR, MAS O VOTO A CADA UM PERTENCE, ENTÃO...)

BEIJOS MUIÉ!!!!

Ah Euza...

Até quando você "se perde" no assunto vc é ótima!!!
Adorei o texto de hoje!

Um beijo

Loba! Refletindo aqui, eu cheguei à conclusão de que você deveria ter optado pelo tema da "reencarnação"...Fico imaginando o que sairia dessa fantasia louca!!!
Como você afirmou, todos somos seres "políticos", já que somos cidadãos, enquanto vivemos na "pólis". E já dizia o filósofo Aristóteles que "o homem pleno é um animal político".
O homem pensa e, com o pensamento, "transforma".
Mas, agora, estou num impasse: votar é exercer essa cidadania, essa vontade de "transformação".Mas, votar em quem? O problema é esse. Parece que não há candidatos, cuja ideologia convença os eleitores da sua veracidade e eficácia. Tenho acompanhado o "percurso" dos candidatos. Ontem, ouvi o Alckmin. Ele teve uma "fala" que me pareceu convincente e sincera...Mas, assim também me parecia a fala do então candidato, Lula...
Resumindo:
venho descartando os candidatos e talvez, com todo empenho, quem sabe eu "anule" meu voto!!! rs??
É uma forma de protesto...Ou, não?
Beijos.
Dora

Seu texto é muito interessante, vc escreve bem e de forma divertida. Mas, me desculpe discordar, eu acho que sua amiga tem toda razão. Vou anular meu voto e não me considero omissa por isso. Em todas as outras eleições participei ativamente, inclusive porque era partidária. Hoje me afastei por completo e o voto nulo é o meu protesto contra toda esta corja de políticos corruptos e poucos preocupados com o país. Haja vist o que acontece em São Paulo onde a briga política tem sido mais importante que a segurança dos cidadãos.
Sinto mesmo, mas não dá pra engolir este estado de coisas.

O poeta é um fingidor... etctera e tal, já dizia o amado Fernando super Pessoa.
Pensas que me enganas? sabes o começo, o meio e o fim de onde queres chegar.
Neste misturado de o que seria o tema já dizes tudo, e ainda, para o mal entendedor, leia-se entrelinhas. Alguns tem este dom de dizer mesmo sem dizer. talvez nem se apercebam disto (ou sim?).
saio encantada por te ler, como sempre.
beijo meu

Rencarnação politica pra mim seria a volta do Getulio??
Ou do JK???

Heheheh

Beijos!!

Tudo bem que a democracia é um bebê, mas tá na hora de tirar a fralda e colocar esta criança pra andar,né? heheheh
Ótimo texto amiga. Bem a sua cara!
Bjs

Su

Você é incrível, consegue escrever sobre o que não escreveu e acaba dizendo o essencial.
Te admiro também por isso...
Quanto à democracia no Brasil e à situação do país, as mesmas palavras podem ser ditas por outros cidadãos de muitos países.
Eu já tive mais convicções do que as que tenho agora. Porque...
Para mudar significativamente um país é preciso que a atitude dos seus cidadão também mude bastante. O que não é nada fácil e, eventualmente, descaracterizaria por completo todo um ambiente que foi criado durante séculos.
O Brasil pode não ser um país rico monetariamente, mas é riquíssimo em muitas outras coisas. Vocês querem mesmo perder essa riqueza cultural?
Para Portugal faço as mesmas considerações e começo a achar que estamos muito bem na cauda da Europa. Para sair de lá a receita seria a mesma, mudar a cultura substanciamente.
Há cerca de 1 ano que tenho andado pela Europa do Norte. Os países são ricos, mas aquela gente não é feliz. Não vive, sobrevive. Se temos que ser como eles, eu prefiro viver num país pobre.
Esta visão daria um bom tema para você reflectir... sei que é meio estranha, mas é o que eu sinto nesta altura, onde as democracias dos poderosos fazem o que se vê no Líbano, por exemplo.
Beijos.

é verdade o bb, ainda está só engatinhando, e já levou tantas "rasteiras" .
beijo

Desculpe, Loba.
Não resisti e voltei. Foi, no mínimo divertido e esclarecedor.
Aí, peguei carona no comentário da Suzana e pensei:
Realmente, é apenas um bebê. É preciso tirar as fraldas e colocá-lo para andar, mas o danado está com diarréia, gente. É preciso cuidar disso primeiro, senão a lambança tende a se eternizar...
Daja nariz pra suportar a imundície.
hehehehe...

Euza
Que tal fazer uma prévia entre seus leitores para apurar a tendencia dos votos?
bjs
Dirceu

Tu não precisa dos ares de Veríssimo,tens os seus próprios: os ares da loba.
Uma crônica muito inteligente, bem escrita e divertida. Como bem disse a Clarice, leia-se as entrelinhas! Sei que tu sabe como fazer isso, guria.
Beijo pra ti.

fiquei eu aqui pensando em reencarnação...política e no seu texto que por sinal, me faz lembrar dos muitos e muitos escritos meus que começam e terminam totalmente distante do eixo principal...
acho que isso é pensar.
dar-se o direito de mudar de opinião...
sem ser uma mula empacadeira.
acho que isso nos torna flexíveis e muito...muito mais feliz.

Adorei estar aqui...
um beijo grande

eu sou esse anônimo aí de cima
a Cláudia do Oxigênio...rsrs
sei lá o que aconteceu mas não entra meu nome...

humrum, tá aí! sabe que eu aaaaaaaaadorei. Arrisco a dizer que foi o texto seu que mais gostei desde que te conheci. Acho que é porque estou cinza hoje e meu sorriso foi se esconder lá na tua última reencarnação. Austria, né? então! Queria mesmo rir, e você me deu isso.
saio com uma pincela[dona] de amarelo girassol no meu cinza. rs. beijos!

Adorei o seu texto de pouco coisa a dizer, saiu um texto de onde você buscava outro.

Fenomenal.

E depois diz que não tem assunto??
Você tira de letra (quer dizer em letras hehe)

bj

Querida Loba...
A política é um ato q exercemos desde q nascemos, nissu temus idéias semlehantes, ms td o resto onde ser ou naum ser "apolítico" issu naum inferioza nenhum d enós, apenas nos deixa a mercê de nossas limitações e ponto, bom é essa a minha opinião.
Adorei mais uma vez o texto plêmico, contraditoriamente escrito c enes pensamentos, ms q no final resultou nessas miscelaneas de idéias taum bem colocadas pela nova cronista do miolo.
Beijos Poéticos.
;***

nossa...
adorei esta variedade de temas, ri um bocado com este negócio de prostituta do império austríaco, hahaha... que massa. eu queria saber de mim.
ficou legal, uma orgia literária, eu dia. tsc tsc

beijo tia Euza!

Aqui não adianta querer vir rapidinho pq além do seu texto que sempre exige reflexão, tem todos estes comentários interessantes pq tão diversificados. E acabo me perdendo, sabia? rssss
Amiga, não briga comigo não mas tou no maior dilema. É muito dificil votar qdo a gente não acredita nas opções que tem. Mas nem que seja um voto-protesto, vamos lá né? rsss
Beijos e boa noite.

Minha querida, a minha analogia é a seguinte: eu não acredito em REENCARNAÇÃO, muito menos em políticos. Agora, escorregar no mapa da Áustria e cair abaixo da linha do Equadro, essa sim, vc construiu uma coisa na qual acredito: a possibilidade que a ficção nos fornece de criarmos imagens. Adorei esta!
Beijos, gatona!

A minissérie DULCINÉIA http://dulcineia.blogspot.com

Muito boa e criativa mistura...há uns dias atrás eu estava assim escrevia uma coisa no papel e quando vinha aqui pro pc escrevia outra coisa e o que é pior publicava outro texto já escrito há um certo tempo pode? Hoje ando procurando minha vã inspiração...???

Pois eu acho que votar nulo não é omitir-se, é protestar, omitir-se é votar em branco, e votar em alguém, no atual quadro brasileiro, é passar atestado de burrice caso seja eu aquele que vota. Já os outros, cada um tem o direito de pensar e agir da forma que melhor lhe parecer, eu respeito. Meu beijo.

então, loba, a democracia apenas engatinha. acredito muito, ainda, no brasil. bola pra frente. bjs

Será que este seu amigo bruxo não foi dono de prostíbulo neste tal império e tendo obtido um bom dinheiro contigo esteja começando uma cantada? Ele fornecia cortesãs a nobres e políticos e ainda insatisfeito, ávido por dinheiro, assistindo esta farra no atual governo, ampliada de muito em relação a anteriores, apareceu com esta conversa...Votemos nulo, em branco, fujamos para outra cidade e usemos o correio, tudo isto aplacará nossa ira?
Sim e por omissão ajudaremos à perpetuação dos que já escorraçados, voltarão aos mesmos lugares, contando com a grande maioria que os colocou lá anteriormente. É a tenebrosa falta de cultura que é a base da incapacidade de discernimento de grande parte de nossos concidadãos. O canto da sereia é o que se ouve Brasil a fora. Não é o que ocorre com Euza, - e quem mais aqui chega. Dona de vasto saber, vivida nos meios políticos, que com erros e acertos, e quem não os comete, divaga magistralmente pelo que escreveu de sacanagem com ela mesma, e nos sacaneia gostosamente mais uma vez...rs./Te beijo.

Já deixei de votar no Brasil, como estou fora tenho medo de votar pois não conheco os candidatos. Aqui na Suécia voto sempre.
Quanto a reencarnacão???sei não.
Eu devia estar bebada ou drogada quando fiz meus planos de voltar a terra, pois está não é decididamente a vida que pedi a Deus.
Amei o post como sempre.
Beijos

Que coisa feia!!! Nem me convidou por email a vir olhar sua coluna!!!! Eu quase esqueci, viu? Pensei, é terça ou quarta? Achei melhor vir conferir e constatei que estava atrasada!!! - risos - Grande novidade!!! - risos - E que coisa louca!!! Você uma prostituta do Império Austríaco? Uma pergunta que não quer calar... Como seu amigo soube de sua outra vida? Eu gostaria de saber o que fui na outra vida... Bem, tem coisas que as vezes é melhor não saber... É o que vovó sempre dizia... - risos - Mas quanto a coluna... Está leve e alegre! Gostei muito!!! Na verdade, pensei direitinho... E concluí que você tem razão... Tudo que fazemos tem um quê de política... Sempre pesamos a nossa conveniência... Até mesmo quando somos solidários, pensamos em nós... Ser solidário, vai me fazer agir de acordo com minha consciência e vai me fazer me sentir melhor... Isso é ser político consigo mesmo, não é? Creio que sim... Mas quanto a anular votos? De jeito nenhum!!! Não voto nulo!!!! Mesmo que não haja um candidato decente sequer, prefiro ter uma esperança de que meu voto pode transformar a nossa realidade em algo melhor do que esperar sentada e acomodada tudo ruir nas nossas cabeças...
Aliás, você sabe que estudo Direito, né? E não me aguentei no meio da aula de Tributário quando minha colega me disse que ia votar em Heloísa Helena... Ora, votar e escolher é o direito de cada qual, e mesmo dialogando para expor nossos pontos de vista, não podemos obrigar ninguém a aceitar nossos valores e ideais... Mas aí eu lhe disse... "Mari, aquela mulher é um Fidel de saias!" E ela seriamente me disse... "Pois eu prefiro uma Ditadura do que um Estado Democrático corrupto!" - Será que ela bebeu? Desde quando o Estado não rouba apenas porque é ditadura? Ela me disse que na Ditadura não há o que se roubar!!! Mas isso é o que ela pensa... Todo Estado tem dinheiro... O povo cubano é pobre, mas não o Estado... Eu lhe disse que prefiro morrer em um Estado Democrático Corrupto, com um ideal de liberdade e com a esperança da ética, do que padecer em uma Ditadura sem sequer o sonho de um futuro melhor... Uma estudante de Direito!!! Como pôde defender a ditadura? Meu Deus, aonde vamos parar... Será que ela acha que nossos pais apreciaram o Regime do Exército? Minha mãe chegou a ser perseguida por eles e passou um tempo extraditada... E olha que ela apenas era líder estudantil, mas sem passeatas e barracos... Humpf! Sua coluna está ótima! Desculpe ter tomado tanto espaço! - risos - E da próxima vez me avisa, hein!
Ah, quem venceu o concurso para colunista?

Um excerto de uma crônica de Marcos Sá Corrêa:
"...com o voto popular não se brinca. Porque em dia de eleição corre solto nas ruas o monstro que habita as entranhas da opinião pública, como dizia o mineiro Juscelino Kubitschek no tempo em que o presidente Lula ainda não tinha cortado a fita inaugural da História do Brasil. O eleitorado brasileiro pode estar mais quieto do que nunca neste primeiro semestre de 2006. Mas isso não quer dizer que ele seja manso."
Esperemos que ele não esteja enganado.
Abraços

é, dona moça, é bem isso mesmo: o Brasil é uma causa nossa.

Com que então, a minha Lobinha tão querida, já foi prostituta no império austríaco? Muito interessante isso... até mesmo porquê esse tal escorregão para os trópicos do hemisfério sul deviam estar nos planos do Senhor, que precisava colocar entre nós, pobres iletrados, alguém possuidor do Verdadeiro Saber Político - e nada como uma prostituta (ainda mais do império austríaco!) - para nos entreter com prosa leve e divertida e, ao mesmo tempo, tão séria e instrutiva! Você não se sacaneia, nem a ninguém! Você sempre sabe o que escreve, como começa e como termina... ou vai querer dizer que entre política e prostituição não existe uma enorme ligação? Não falo aquí das adoráveis mulheres que, com seus favores em troca de pequena remuneração nos dão alguns momentos de relaxamento, de esquecimento e de satisfação. Falo da prostituição como instituição, como simples moeda de troca, como método para obter dinheiro e poder. E nisso, nosso (des)governo tem se mostrado perito. A tal ponto que muitas pessoas pensam em votar nulo como forma de protesto por não ter uma opção melhor. Até pela internet têm circulado textos a respeito da anulação de votos... que, segundo alguns, além de evidenciar o descontentamento da sociedade, não beneficiaria nenhum dos candidatos, como o faz o voto em branco. Eu não sei se é assim ou não. Até perguntei a algumas outras pessoas, que também não souberam me responder. Mas respeito (como sei que você também respeita) aqueles que preferem agir assim. De minha parte, recuso-me a não votar em algum candidato. Mas aí, a discussão iria seguir muito adiante e este espaço não é para isso. Mas entre todos os candidatos existem alguns, que ouso crer, poderiam fazer algumas modificações, embora sem maiores condições. Então, me resta escolher um que não seja o batráquio beberrão, cuja corja tanto mal nos tem causado. E que tenha um mínimo de condições de tirá-lo de lá. Quanto ao que vem depois, que o Senhor nos ajude! Talvez, quem sabe, em outra encarnação, a gente veja alguma diferença neste tão espoliado Brasil!

Beijos, Rubra Loba.

Loba

Cheguei tarde novamente, desculpe...
Menina eu não vou votar em nenhum desses candidatos, e muito menos no Lula e não me sinto omissa, pelo contrário estou consciente e considero-me uma pessoa politizada. O que não dá é chegar às urnas e votar por votar pq corre o risco de ser rotulado.
Como sempre a D. Loba sabe usar as palavras e ser quase bruxa com seu poder de escrever bonito, mas como vocë mesmo disse, ainda estamos engatinhando, apenas 500 aninhos, temos a vida toda para mudar o rumo da Historia... Beijos

Sonia

Loba, adorei a sua metacrônica e acho que vc agrada exatamente naquilo que sabe como ninguém: ser você mesma. Por isso é tão especial ler seus texto, querida. Beijocas

Deixo aqui um convite e uma convocação:

Quem quiser acompanhar e debater as questões polêmicas que a disputa eleitoral para o governo de Minas Gerais traz, deve acessar o MinasBlog. Basta clicar no link a seguir: http://www.itvmg.org.br/minasblog O MinasBlog é um espaço democrático, informativo e interativo.

Se você quer saber o que pensam políticos, artistas, intelectuais e acadêmicos sobre o assunto, também vai encontrar no MinasBlog uma série de artigos, entrevistas e comentários de pessoas que realmente sabem o que dizer sobre cada área em particular, além de uma cobertura diária sobre o que a mídia não quis comentar.

MINASBLOG -> http://www.itvmg.org.br/minasblog

Ser mineiro é ser político naturalmente!! (rs*) Você me deu uma bela enrolada, bem conversa de político!(rs*) Beijus

Todíssima razão, dona Loba ;) Tem que votar, ainda que seja difícil escolher. Tem que achar nomes sem compromisso com a sujeira da corrupção endêmica e torcer pra que as coisas ao menos melhorem. Beijo.

Postar um comentário