« Home | BABEL » | Palimpnóia » | Javé, Jesus e Alá » | PEDESTAL » | O Martelo e a Bigorna » | Babel » | O Martelo e a Bigorna » | Quando o novo é antigo - por Dora Vilela » | Babel » | Palimpnóia »

O MARTELO E A BIGORNA

Jingobel sem sanfona

O Natal dos brasileiros, especialmente dos nordestinos, perdeu este ano o brilho e a magia característica da data. As múltiplas lâmpadas coloridas cederam lugar a velas de cor única, a uma cortina de fumaça que anuncia o fim de mais uma chama de vida.
A figura mais típica da época este ano não vai mais estar presente, a saber, o bom velhinho de cabelos brancos e careca reluzente, barba em forma de nuvens em tarde de verão e tecido adiposo em excesso na barriga. Este ano faltará a nós, nordestinos, a companhia de Sivuca, o Papai Noel da sanfona.
Severino Dias de Oliveira, o Sivuca, nasceu no ano da revolução de trinta, talvez por isso tenha herdado o dom desse fenômeno, o de revolucionar. Paraibano de Itabaiana, assim como o poeta Zé da Luz, o maestro e acordeonista revolucionou a musicalidade regional nordestina ao incorporá-la num novo contexto rítmico. Com Sivuca a sanfona perdeu o status de estereotipado instrumento rural, usada em palcos de pé-de-serra, para ganhar o glamour da erudição sinfônica dos teatros.
O instrumentista e arranjador Sivuca deixará um legado sem equivalência para o cardápio popular brasileiro, um misto de regionalismo com música clássica ao sabor de violino, violoncelo e sanfona. Compor foi o seu dom, encantar a sua maestria.
Do maestro paraibano fica a saudade não apenas de João e Maria, mas de josés, franciscos, beneditos e tantos outros que ao som da sanfona redescobriram o encanto pela música e a firmação de sua nordestinidade.
No Natal deste ano poderá até ter passas, panetone e uma farta mesa de frios, mas na ceia do brasileiro vai faltar produtos da Feira de Mangaio.

é...
sivuca, o grande... sem palavras.... mostrar a força da identidade cultural nordestina detro d outros espaços, noutras perspectivas, ñ deve ter sido tarefa fácil, tendo em vista o estigma q o nordeste tem diante do brasil inteiro, e só um gênio, como sivuca, podia fzer o q ele fez... perda incomensurável, mas acalenta saber q deixou um patrimônio artístico vastíssimo e q, cabe a nós, principalmente nordestinos, aproveita-lo da maneira mais positiva possível, o q ñ vai ser mto difícil...
xero na mente. ótima lembrança a do texto. té!

__________FELIZ NATAL__________
________E O ORGASMO GLOBAL_____

____________$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
__________$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
________$$$$___$$$$$$$$$$$$$$$___$$$
______$$$$______$$$$$$$$$$$$______$$$$
____$$$$$________$$$$$$$$$$________$$$$
___$$$$$__________$$$$$$$$___________$$$$
__$$$$$____________$$$$$$____________$$$$$
_$$$$$$____________$$$$$$$____________$$$$$
_$$$$$$___________$$$$$$$$$___________$$$$$$
_$$$$$$$_________$$$_$$$_$$$_________$$$$$$$
_$$$$$$$$______$$$$___$___$$$$______$$$$$$$$
_$$$$$$$$$$$$$$$$$___$$$___$$$$$$$$$$$$$$$$$
_$$$_$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$_o$$
_$$$__$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$__$$$
__$$$__$'$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$__o$$$
__'$$o__$$__$$'$$$$$$$$$$$$$$'$$__$$_____o$$
____$$o$____$$__'$$'$$'$$'__$$______$___o$$
_____$$$o$__$____$$___$$___$$_____$$__o$
______'$$$$O$____$$____$$___$$ ____o$$$
_________'$$o$$___$$___$$___$$___o$$$
___________'$$$$o$o$o$o$o$o$o$o$$$$'
______________'$$$$$$$$$$$$$$$$$$

JAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJA!!!!!!!

Que o sorriso brilhe como uma estrela de felicidade no teu rosto, hoje, amanhã e sempre…

..................*
................**,**
.............*****,*****
...........*******,*******
....*********,,,,,,,,,,,*********
..********,,,Feliz Natal,,,********
....*********,,,,,,,,,,,*********
...........********,*******
.............*****,*****
................**,**
..................*

Que a Amizade, o amor, a saúde, a felicidade, esteja sempre presente no brilho do olhar.
Beijinhos

Foi mesmo triste a notícia da morte do Sivuca. Não conheço bem sua obra, às vezes o confundia com o Hermeto Paschoal, mas não conseguia ficar parado, ainda que desajeitado, quando ouvia Feira de Mangaio.

Feliz Natal!

Postar um comentário